Busca

Estudante da EJA, da rede estadual de Itacoatiara, é aprovada no vestibular da UEA

Estudante da EJA, da rede estadual de Itacoatiara, é aprovada no vestibular da UEA   Notícia do dia 19/01/2023

Da região do Baixo Amazonas, no município de Itacoatiara (a 176 quilômetros de Manaus), os obstáculos não impediram a jovem Carolane Duque de realizar os seus sonhos. Aos 30 anos, a estudante da Educação de Jovens e Adultos (EJA) é uma das aprovadas no vestibular macro da Universidade Estadual do Amazonas (UEA), onde vai cursar Engenharia Florestal. E a estudante Adria Lopes, 17, moradora da comunidade São José do Araçá, também conquistou seu ingresso ao Ensino Superior.

 

Dez anos atrás, a jovem abandonou os estudos para dedicar-se às duas filhas e, hoje, busca ser exemplo de determinação para a família. “Hoje, eu tenho duas meninas. Nós, que somos pais, somos o espelho, por isso decidi mostrar a elas que, mesmo com as dificuldades, podemos alcançar os nossos objetivos”, contou Carolane.

 

Na quarta-feira (18/01), a universitária recebeu das mãos do governador Wilson Lima uma medalha de Honra ao Mérito, em reconhecimento ao seu desempenho no vestibular. A jovem é uma dos 49.707 estudantes que foram alcançados pela Nova EJA da rede estadual, em 2022.

 

Para Carolane, conseguir superar as dificuldades e, hoje, estar aprovada na universidade é o seu maior prêmio. “Receber o seu certificado do Ensino Médio não tem preço, entrar para uma universidade é uma grande felicidade, por isso o que eu posso dizer é: não desista dos seus sonhos, não importa a idade que você estará concluindo o Ensino Médio, apenas continue”, finalizou a jovem.

 

Ensino Presencial Mediado por Tecnologia

 

A estudante Adria Lopes, 17, moradora da comunidade São José do Araçá, também no município de Itacoatiara, contou com a tecnologia para conquistar o ingresso ao Ensino Superior.

 

Aprovada no curso Engenharia de Produção, Adria é uma das alunas atendidas pelo Ensino Presencial Mediado por Tecnologia, uma das modalidades de ensino ofertadas pela rede estadual, na qual os estudantes assistem às aulas transmitidas pelo Centro de Mídias de Educação do Amazonas (Cemeam). 

 

“A princípio, tive um pouco de dificuldade para me adaptar com a transmissão de aulas, porém, com paciência e muita dedicação, consegui a tão sonhada vaga na UEA e, hoje, estou aqui representando toda a minha comunidade”, concluiu a estudante.